Casa sustentável

Como construir uma casa sustentável

Saiba as principais dicas sobre como como construir uma casa sustentável, dando a devida atenção para eficiência energética, conforto e, claro, economia.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

O conceito de casa sustentável vem ganhando cada vez mais importância nos últimos anos devido à maior preocupação das pessoas com o meio ambiente. Afinal, questões como o aquecimento global vem preocupando não só autoridades ao redor do mundo, mas também habitantes de várias localidades, que estão percebendo mudanças nítidas no clima e na temperatura nas regiões onde vivem.

No entanto, este conceito é relativamente novo e muito não sabem sequer por onde começar para construir uma casa sustentável, ou mesmo adaptar uma residência já existente para o conceito de sustentabilidade. Felizmente, para criar uma habitação do tipo não é necessário mais gastar tanto quanto era comum há uma década.

casa sustentável
O projeto de uma casa sustentável deve levar em conta vários fatores para a economia

Neste post, damos as principais dicas sobre como como construir uma casa sustentável, dando a devida atenção para eficiência energética, conforto e, claro, economia.

Projeto

Quando falamos em casa sustentável, o primeiro fator que se sobressai no projeto é a localização do terreno, principalmente em relação ao sol. Este é um componente que determina não só o consumo de energia da casa, mas também a temperatura ambiente.

No entanto, é preciso lembrar que uma casa sustentável, no fim, se trata de uma casa. Ou seja, não adianta ser econômica e ambientalmente correta, se não é bonita e confortável, fornecendo prazer a quem mora lá. Desta forma, o projeto deve pensar no morado e na sua qualidade de vida acima de tudo.

Em geral, os projetos de casas sustentável em condomínios e loteamentos costumam seguir desenhos de arquitetura moderna, com linhas retas e ambientes bem ensolarados. Nas regiões mais frias, por outro lado, é normal que essas casas se assemelhem à cabanas de montanha.

Telhado

Não é exagero dizer que uma casa sustentável começa a ser constrída pelo telhado. Apesar de parecer absurda tal afirmação, é a parte de cima da estrutura uma das mais importantes para caracterizar uma edificação como ambientalmente adequada e confortável.

Para garantir a luminosidade, as casas sustentáveis investem em grandes aberturas, amplas janelas e paredes de vidro. Mas também há a chamada iluminação zenital, ou seja, que vem de cima. Isso é possível por meio de telhados envidraçados e claraboias. Muitos consideram este o ponto inicial da concepção do projeto.

Os telhados de vidro possuem um revestimento para impedir a passagem de calor e de raios UV.

Sistema hidráulico

Para garantir a economia de água, muitos projetos de casa sustentável possuem sistema de captação de águas pluviais, ou seja, da chuva. Essa água é armazenada em cisternas, que já possuem filtro integrado. Essa água é utilizada para irrigação de jardim e limpeza.

Outro mecanismo muito utilizado é o de torneiras com sensor ou temporizador, de forma a fazer o consumo mais eficiente na hora de lavar as mãos.

Energia

Além de toda a economia energética gerada pela correta iluminação dos ambientes por meio do próprio projeto, a eficiência de consumo em uma casa sustentável é obtida por meio de outras ferramentas, como as placas fotovoltaicas para captação de energia solar.

Casa Sustentável
Placas fotovoltaicas estão presentes em todas casa sustentável

Mas a forma de captação da energia não é o fator para determinar se a casa é sustentável ou não. É preciso verificar o modo como essa energia é gasta. Os eletrodomésticos, por exemplo, devem ter selo Procel, assim como todas as lâmpadas devem ser LED. Além de durarem mais que as lâmpadas convencionais, elas são muito mais econômicas. Por sorte, existe uma infinidade de tipos desta lâmpada, de diferentes potências, voltagens e cores, ideais para cada tipo de ambiente.

Uma opção bastante utilizada nos novos conceitos de residências, também, é a iluminação por tarefa. Neste modelo, as lâmpadas ficam espalhadas pelos lugares onde elas são realmente necessárias – uma escrivaninha ou uma poltrona usada para a leitura, por exemplo. Também podem ser utilizadas para destacar peças de decoração. Isso reduz a necessidade de ter um ponto luminoso central no ambiente, ligado todo o tempo.

Em casas sustentáveis, as janelas, frestas e portas são posicionadas de forma a aumentar a corrente de ar pelos ambientes, diminuindo grandemente a necessidade de aparelhos de ar condicionado, climatizadores e até ventiladores.

Mobília

Pode parecer estanho, mas até os móveis determinam se uma casa é ou não sustentável. Neste sentido, é muito importante saber a origem dos materiais utilizados para fabricar a peça, principalmente no Brasil, que ainda sofre muito com o desmatamento ilegal.

Para esta questão, existe o selo FSC (Forest Stewardship Council), que certifica que a peça não é fruto de desmatamento ilegal e que não houve qualquer tipo de trabalho forçado durante sua confecção.

Casa sustentável
Mobília de procedência legal deve se pré-requisito em uma casa sustentável

Deve-se levar levados em contas outros fatores, como durabilidade do móvel e o seu potencial reciclável depois de descartado.

Lixo

O correto tratamento dos resíduos sólidos gerado pelos moradores é essencial no quesito sustentabilidade, como não poderia ser diferente.

O primeiro passo é a separação dos materiais a serem descartados. Existem diversos modelos de lixeiras que permitem a divisão entre recicláveis ou não, além da divisão por tipo de material, como plástico, vidro, papel e orgânico.

Em relação aos materiais orgânicos, inclusive, uma boa opção é utilizar parte deles como adubo, no processo de compostagem. Esta é uma prática que vem ganhando muitos adeptos nos últimos anos, pois além de destinar corretamente o resíduo, permite o cultivo de hortas ou jardins dentro de casa, melhorando aspectos estéticos da casa.

É preciso lembrar, no entanto, que a preocupação com a geração de resíduos deve estar presente na mentalidade do morador desde o momento da compra dos produtos. Reduzir o número de embalagens e sacolas no mercado é um bom começo. O consumo deve ser consciente.

Preço

Como já dito, ter uma casa sustentável não é tão caro quanto parece ser, ou mesmo o quanto era no passado. Com a grande variedade de produtos no mercado, em grande escala, montar uma residência ambientalmente correta é cada vez mais semelhante em termos de valor do que uma casa tradicional.

Casa sustentável
Preço de uma casa sustentável é cerca de 10% maior que de uma casa comum

Segundo o escritório de arquitetura EcoHabitar, do Rio de Janeiro, a construção de uma casa sustentável, se bem planejada, sai em torno de 10% mais cara do que a de uma casa não-sustentável. Este cálculo é baseado em uma residência padrão, de 100 metros quadrados.

Vale lembrar que este valor a mais deve ser compensado ao longo dos anos com as redução de consumo de energia e água.

Resumindo

Construir uma casa sustentável é bem mais simples do que parece ou do que era há anos. O projeto deve levar em consideração conforto, estética, eficiência energética, economia de água e respeito ao meio ambiente.

Os ambientes são bem iluminados pela luz natural e aberturas estrategicamente posicionadas garantem o conforto térmico. O restante dos componentes são simples: cisternas para reúso de água da chiva, torneiras com sensor e temporizados, lâmpadas de LED e kit para compostagem do lixo orgânico. A mobília também deve ter procedência correta.

Apesar de parecer bem mais cara do que uma casa comum, se bem planejada, a casa sustentável sai por um valor apenas 10% maior do que as convencionais. Este valor volta para o morador ao longo de anos na forma de economia de água e luz.

A sustentabilidade nas construções vem sendo um fator cada vez mais valorizados por conta de vários problemas ambientais, como o aquecimento global, mudanças climáticas e aumento perceptível de temperatura em muitas regiões do globo. Em breve, a casa sustentável será a única opção de construção.

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2