Mercado Imobiliário

Giro de notícias do mercado imobiliário #9

Leia as notícias mais relevantes que aconteceram no Mercado Imobiliário durante essa semana.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

O bom do momento do mercado imobiliário foi tema de editorial do jornal O Estado de S. Paulo, um dos principais do país. No texto, o jornal destaca os números de crescimento de vendas divulgados pelo Secovi-SP. Como consequência, o portal G1 traz os últimos dados do índice Fipezap, que mostraram crescimento no preço dos imóveis no país. Parte do crescimento é explicado pelo número de investidores no setor. Os portais Casa Vogue e A Gazeta mostram algumas tendências neste sentido. O cenário favorável vem fazendo com que os empregos na construção civil se multipliquem, conforme mostra o Diário do Rio. Confira as notícias desta semana.

Mercado Imobiliário

.

Estadão

Bom momento do mercado imobiliário

O mercado imobiliário da cidade de São Paulo continua dinâmico. Embora o recrudescimento da pandemia de covid-19 tenha exigido medidas mais restritivas à concentração das pessoas e às atividades econômicas, como o fechamento dos estandes de vendas por 15 dias em abril, os resultados de lançamentos e vendas de imóveis “foram bastante positivos”, avalia o sindicato da habitação, Secovi-SP. Leia mais

.


.

Casa Vogue

Investimento à distância é a aposta do mercado imobiliário para aumentar ainda mais as vendas em 2021

Entrar com o pé direito, para muitos, ficou só depois de assinar o contrato. O mercado imobiliário se manteve aquecido, com crescimento de até 300% em algumas cidades do interior paulista, mas a busca por novas moradias (e os sinais de boa sorte) sofreu algumas adaptações. As imobiliárias intensificaram os investimentos em serviços digitais, permitindo encontrar o novo lar sem as tradicionais vistorias. Leia mais

.


.

A Gazeta

Passo a passo para se tornar um investidor no mercado imobiliário

O aquecimento do mercado imobiliário desde o ano passado também tem feito surgir com mais força o interesse por investir em imóveis. Afinal, com o baixo rendimento de aplicações como a renda fixa, optar por outro tipo de investimento que garanta um retorno médio acima da inflação tem feito com que o mercado de imóveis se torne uma opção para quem deseja segurança. Leia mais

.


.

Infomoney

Como serão os imóveis do futuro? Construtechs e proptechs crescem no Brasil, e dão a resposta

Os brasileiros estão procurando imóveis para alugar ou comprar — mas a forma de construir ou transacionar essas propriedades continua muito tradicional. A depender de startups brasileiras, porém, o quadro pode ser bem diferente.Os imóveis do futuro têm a compra de materiais de construção feita completamente pela internet, em busca do melhor preço. Depois, são montados como blocos de Lego. A compra ou aluguel dessas casas ou apartamentos também pode ser feita pelo celular ou pelo computador, com contratos flexíveis de locação. Depois, tanto os aparelhos instalados na casa quanto o condomínio serão mais inteligentes. Leia mais

.


.

G1

Preços dos imóveis residenciais sobem 0,48% em maio, diz FipeZap

O preço de venda dos imóveis residenciais em 50 cidades monitoradas teve alta nominal (sem considerar a inflação) de 0,48% em maio, após avançar 0,30% em abril e 0,18%, em março. Os dados são da pesquisa FipeZap, divulgada nesta quinta-feira (3).Se a expectativa de 0,48% de inflação para maio projetada pelo Boletim Focus do Banco Central (BC) se confirmar, o preço médio de venda encerrará o mês com uma queda real de 0,19%.Entre janeiro e maio, os valores dos imóveis acumulam alta nominal de 1,59%. Já nos 12 meses encerrados em maio, o avanço é de 4,36%. Leia mais

.


.

Diário do Rio

Construção civil fluminense registrou a criação de 5.462 postos de trabalho em 2021

Análise realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), tomando como base a plataforma Retratos Regionais, revelou que a construção civil fluminense registrou uma criação de 5.462 postos de trabalho de janeiro a abril de 2021. O resultado representa o melhor desempenho entre os segmentos da indústria do estado do Rio.Os municípios do Rio de Janeiro e de Macaé apresentaram os melhores resultados na construção civil, com saldo de 2.377 e 2.154 vagas ofertadas, respectivamente. Montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas abriram 2.374 frentes de trabalho; instalações elétricas 1.349; e construção de edifícios, 878 vagas de emprego. Essas são as áreas com maior destaque no segmento. Leia mais

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2