Erros mais comuns na construção

Saiba os erros mais comuns na construção de uma casa

Construir a casa própria é o sonho de muitas pessoas, mas quando alguns pontos não são considerados, a obra pode se tornar um verdadeiro pesadelo. Conheça os erros mais comuns na construção e saiba como evitá-los.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

Construir sua própria casa tem uma série de vantagens sobre comprar uma pronta. A principal delas é ter um ambiente concebido desde o começo conforme a sua vontade, seguindo seus gostos e necessidades. No entanto, o processo de construção requer uma série de cuidados para que você não pague caro mais tarde e fique com um gosto amargo na boca. Neste post, listamos alguns erros mais comuns na construção de uma casa, que podem muito bem ser evitados.

Erros mais comuns na construção
A maior parte dos erros mais comuns na construção de uma casa podem ser evitados

Falta de planejamento

Muitas vezes, na pressa de começar a construir depois que se adquiriu o terreno, as pessoas não planejam corretamente todas as etapas de obra, o que traz muita dor de cabeça durante o processo e sobretudo em longo prazo.

Certamente, a pressa é inimiga da perfeição. Como alguns loteamentos oferecem descontos aos proprietários que constroem suas casas em determinado período de tempo, é normal que você se sinta pressionado a concluir sua residência em pouco tempo. Mas calma! Normalmente, o prazo dado pela loteadora se inicia com o com o começo da construção – e não com a compra.

Neste caso, o planejamento se torna ainda mais importante, pois a obra bem pensada leva bem menos tempo que a improvisada.

O mais importante é contar com um arquiteto de confiança, que estudará o terreno junto com você, identificará todas as possibilidades e conceberá o desenho já prevendo todas as fases e até dificuldades que podem surgir pelo caminho.

Erros mais comuns na construção
Erros mais comuns na construção: a falta de planejamento certo traz muitas dores de cabeça

Este arquiteto também terá grande importância na hora de orientar os profissionais envolvidos na construção.

Querer economizar nos materiais

Pesquisar o melhor preço na hora de comprar os materiais de construção e acabamento é perfeitamente válido. Aliás, é até obrigação de quem quer erguer uma casa nova. Mas também existe a economia burra, ou seja, aquela que vai trazer mais despesas extras do que qualquer outra coisa.

A principal dessas economias burras é comprar materiais mais baratos, mas que trazem uma qualidade duvidosa. Neste sentido, o barato quase sempre sai caro. Quando existe uma diferença de preço muito grande entre diferentes marcas, pode saber que a chance de existir um abismo de qualidade entre elas também é gigante.

O melhor que você pode fazer neste caso, além de pesquisar em sites e fóruns de satisfação, é consultar os profissionais de confiança que estão conduzindo a construção da casa. Eles certamente possuem opiniões bem definidas sobre quase todos os produtos que podem ser usados numa construção – e conhecem quais deles trazem mais problemas.

Erros mais comuns na construção
Erros mais comuns na construção: é um erro comprar materiais de menor qualidade só por causa do preço. A conta sai mais cara

Além de tudo, comprar materiais mais baratos somente pelo preço aumenta a chance de aquisições erradas, ou seja, de produtos que não servem para o mesmo fim que você está pensando. Deste modo, você provavelmente vai ter que refazer as compras, gastando ainda mais.

Mão de obra não especializada

Assim como escolher os materiais de construção corretos, é indispensável conhecer o trabalho dos profissionais que estarão envolvidos na construção. Eles precisam saber o que estão fazendo, ter experiência ou, caso sejam iniciantes, serem supervisionados por pessoas já bem treinadas.

A escolha desses profissionais deve ser criteriosa. Não se pode simplesmente sair espalhando a notícia de que quer construir e ver quem aparece. O correto é seguir por indicações, primeiramente, do arquiteto ou do engenheiro responsável pela obra. Esses profissionais já trabalharam com muita gente e estão aptos a indicar os melhores.

Erros mais comuns na construção
Erros mais comuns na construção: os profissionais que conduzem a obra precisam ser especilizados

Além disso, uma vez que os candidatos surgem, é preciso saber se eles têm referências de trabalhos passados, perguntar quem foram os clientes antigos e se é possível entrar em contato com eles.

A boa notícia é que existem inúmeros profissionais sérios no mercado e dispostos a fazer um bom serviço.

Tubulação e rede elétrica

Construir uma casa do zero não é nada fácil, ainda mais por causa dos projetos elétricos e hidráulicos. Além de requerer materiais de primeiríssima qualidade, evitando transtornos posteriores, não são todos os profissionais que estão aptos a lidar com estes projetos.

Neste caso, é preciso que essas duas redes, assim como a de gás se for o caso, estejam 100% desenhadas e previstas no projeto original, já se sabendo onde vão estar saídas como tomadas, torneiras, chuveiros e ralos, além de por onde os encanamentos e as fiações irão passar.

Erros mais comuns na construção
Erros mais comuns na construção: encanamentos e rede elétrica precisam estar 100% definidos antes da obra começar

Isso vai evitar que sejam necessárias adaptações posteriores, como quebra de paredes, e até situações como vazamentos e curtos-circuitos.

No que se refere à rede elétrica, inclusive, há outro componente: a potência dos equipamentos. É comum, por exemplo, ver apartamentos que não admitem aparelhos de ar-condicionado, aquecedores e chuveiros elétricos. No caso de uma casa, é importante que a fiação desses aparelhos mais potentes tenha uma voltagem maior.

Resumindo os erros comuns na construção de uma casa

Construir uma casa requer planejamento e decisões acertadas. É comum ver muitos erros sendo cometidos na hora da obra, frutos de desatenção, pressa ou economia não inteligente. Os principais deles são:

Não se planejar: fazer tudo na pressa, começando a obra sem um projeto definido e um profissional capacitado acompanhando todas as etapas.

Economia burra: comprar materiais de qualidade ruim porque são mais baratos. Em longo prazo, a fatura chega mais alta.

Mão-de-obra não especializada: contratar profissionais sem referência, experiência ou que, sendo iniciantes, não tenham a supervisão adequada.

Redes elétricas e hidráulica: não prever certinho por onde vão passar os encanamentos e a fiação na hora do projeto, aumentando o trabalho depois que a casa estiver pronta. E não se lembrar que determinados aparelhos precisam de uma voltagem maior para funcionar.

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2