Urban Jungle

Urban Jungle: como aplicar esse conceito na sua casa

A urban jungle tem sido uma grande tendência da decoração de interiores há algum tempo e está longe de sair de moda. Por isso, separamos algumas dicas e inspirações incríveis para você usar no seu espaço. Confira!

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

Você provavelmente já ouviu falar no conceito Urban Jungle. Se ainda não, conheça agora: Urban Jungle, como o próprio nome já diz, é um conceito de decoração baseado no uso de plantas e outros elementos naturais na composição dos ambientes domésticos, ao mesmo tempo em que também aposta em objetos tipicamente urbanos para realizar um contraste. Agora, você pode se perguntar: como criar um ambiente Urban Jungle?

Além da parte estética, o conceito Urban Jungle influencia muito na parte psicológica, já que o uso das plantas confere um ar mais tranquilo e bucólico ao local – e também mais cheio de vida. Com a vinda da pandemia de Covid-19 e a necessidade de ficar mais tempo em casa, muitos começaram a aderir a este tipo de decoração para fazer da residência um local de trabalho.

Urban Jungle
Conceito Urban Jungle mescla elementos naturais e urbanos

Felizmente não é preciso um planejamento mirabolante nem gastar muito dinheiro para conseguir fazer o Urban Jungle em casa. Além disso, o conceito vai bem com quase todos os perfis de casa. Neste post, a ideia é trazer para você algumas dicas preciosas para quem se interessa em transformar sua residência por meio deste conceito tão bonito e inovador.

Conhecer bem o espaço

A primeira coisa que você deve analisar na hora de fazer um projeto com Urban Jungle é se o conceito se adequa bem ao espaço que você tem disponível e, claro, à sua personalidade.

Uma outra questão importante que você precisa ter em mente é: as plantas são seres vivos e, desta maneira, precisam de cuidados constantes para se manterem vivas e ficarem bonitas. De nada adianta tentar se não houver tempo para cuidar.

É preciso conhecer bem o espaço disponível e o que se quer fazer com ele

Outro fator a ser levado em conta é que o Urban Jungle é um tipo de decoração carregada, forte, não sendo indicado se você for adepto de ambientes mais ‘clean’ e vazios.

Urban Jungle não é só planta

Certamente, quando você pensou em adotar o conceito Urban Jungle em sua casa, a primeira coisa que veio na sua cabeça foi em comprar todos os tipos de plantas necessários para decoração. No entanto, esta vegetação precisa estar em harmonia com diversos outros componentes, como móveis e cor das paredes.

Para dar um aspecto mais natural ao lugar, os móveis mais comuns utilizados neste conceito são os de madeira, sobretudo os de madeira rústica, muito comuns em áreas externas, como jardins e quintais. Isso serve para realçar o aspecto de floresta, tão procurado por quem busca o Urban Jungle. Não à toa, por conta de seu baixo custo, muitos aderem ao uso de caixotes de feita na decoração.

Móveis e decoração devem estar de acordo com o conceito Urban Jungle

Mas é possível mesclar este tipo de material com diversos outros. Para não esquecer a urbanidade, por exemplo, uma boa opção são os blocos de concreto, que muitas vezes são também utilizados para sustentar as plantas, assim como paredes de tijolos e pedras.

Em relação à pintura, obviamente, a cor mais procurada é o verde, para evitar grandes contrastes, que pode ser usado em diversos tons. No entanto, o branco e o cinza também são muito usados.

Conhecer as plantas

Se você já alguma vez se preocupou em colocar plantas para decorar um ambiente, certamente já se deparou com uma infinidade de estilos, tamanhos e espécies. Saber escolher pode ser um jogo complicado. Uma boa saída é tentar conciliar as características de cada planta com as características do ambiente.

Você precisa ver coisas como ventilação, iluminação, presença ou não de pets na casa e o tempo necessário para cuidar de cada planta.

Algumas mudas, por exemplo, precisam de incidência direta de sol durante um determinado número de horas todos os dias. Enquanto isso, outras nem sequem podem ser expostas à luz solar. Neste sentido, é preciso mapear onde essa claridade incide durante o dia para posicionar cada um dos elementos.

Cada planta responde de um jeito à claridade e ventilação

Uma outra questão relevante diz respeito ao tamanho das plantas. Por mais que elas se adequem aos locais, muitas não se desenvolvem bem se colocadas em lugares menores.

Quando os fatores tamanho e claridade se entrelaçam, no entanto, surge outro dilema. É normal que plantes que gostem de sol se desenvolvam alterem sua posição e formato inicial de forma a buscar a maior quantidade de luz. Assim sendo, é preciso deslocar as mudas rotineiramente para que elas cresçam igualmente para todos os lados.

A principal lição é: não se faz uma composição Urban Jungle com poucos tipos de planta. Em geral, são necessárias várias espécies para chegar ao objetivo desejado.

Olhar para as paredes

Uma das principais belezas do Urban Jungle é que ela popularizou um artifícou de decoração que ainda não era muito difundido no Brasil, mas que promove um imsenso ganho estético: o jardim vertical.

Antes, este tipo de decoração era muito utilizado em ambientes comerciais e de serviços, como restaurantes. Mas, aos poucos, a ideia foi se popularizando e donos de casas e apartamentos começaram a investir na opção

Jardim Vertical
Jardim vertical é um dos elementos mais bonitos – e caros – do Urban Jungle

Ter as paredes forradas com vegetação confere um ar mais refinado ao ambiente, além de trazer ainda mais harmonia. Os jardins verticais, sejam eles naturais ou artificiais, promovem um descanso para a vista e agem diretamente no controle da temperatura do local tornando-o mais ameno durante o dia.

A composição dos jardins verticais junto com os vasos de chão e de mesa é o que dá a verdadeira sensação de se estar em meio à natureza.

O único problema, ainda, é que os jardins verticais possuem um preço mais salgado em relação aos outros componentes do conceito Urban Jungle.

Além do jardim vertical, é legal também ter estantes exclusivas de plantas e outras espécies penduradas no teto, como costuma ser feito com as samambaias, desde que, claro, faça sentido no projeto.

Não se esqueça dos vasos

Onde há planta tem que ter vasos. E como eles existem em diferentes tamanhos, cores e formas, fazer a escolha destas peças é um dos momentos mais divertidos do Urban Jungle. É possível criar ambientes dentro dos ambientes, espalhá-los pelo chão, por cima dos móveis, prateleiras e mesas.

vasos
Vasos são componentes essenciais na decoração

Além disso, estão nos vasos as melhores possibilidades de variar a estética do local quando a antiga decoração já está enjoativa.

Pode-se dizer que, no conceito Urban Jungle, os vasos deixam de ser coadjuvantes e se tornam protagonistas.

Consulte um decorador especializado

Como é possível ver, implementar o conceito de Urban Jungle numa casa pode ser algo complexo. Há muita variedade de peças, plantas e móveis para escolher. Por conta disso, você deve procurar um decorador especializado em ambientes do tipo. Ele saberá dar as melhores dicas para todos os dilemas que aparecerem durante o percurso.

Harmonia entre plantas e demais componentes da decoração é muito importante

Resumindo como criar um ambiente Urban Jungle

O conceito Urban Jungle traz ambientes com bastante personalidade e beleza, além de proporcionar um ar mais tranquilo ao local.

Para montar um, é preciso conhecer bem o local, assim como as plantas que se pode utilizar. Elas se casam bem com determinados tipos de móveis e tons de tinta. Boa parte de sua beleza, vem dos jardins verticais. Os vasos, por outro lado, são componentes essenciais na decoração.

Contudo, é sempre recomendado procurar um decorador especializado que possa dar as melhores dicas para as várias dúvidas que vão surgir durante o processo.

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2