Construir piscina

Como construir uma piscina: veja dicas para ter uma em sua casa

Você sabe como construir uma piscina? É bem provável que a sua resposta seja não, afinal esse processo não é tão conhecido. Mas se você está considerando ter uma piscina em casa, é bom conhecer um pouquinho mais das etapas na fase de construção da piscina.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

Sonho de grande parte das pessoas, construir uma piscina em casa deve levar em conta vários detalhes e cuidados

Ter uma piscina é uma meta de vida para quase todas as pessoas que vão morar em uma casa. Na maioria das vezes, ela está inserida num combo com churrasqueira. Porém, pouco param para pensar que um estrutura dessa, cheia de água, necessita de cuidados tanto na fase de construção quanto na manutenção posterior. Por isso, é preciso pesquisar bastante e analisar todas as opções disponíveis no mercado para saber exatamente como construir uma piscina.

A primeira coisa a se saber é que existem diferentes tios de piscina, com diferentes preços, principalmente.

Piscina de alvenaria

A mais comum em casas de alto padrão é a piscina feita de alvenaria ou concreto armado. Ela costuma ser o modelo favorito de tantos porque possui vantagens inquestionáveis, entre elas a possibilidade de se adaptar ao espaço disponível no projeto e, desta maneira, seguir um desenho criativo, a gosto do construtor.

Como construir uma piscina
Como construir uma piscina: estruturas de alvenaria são revestidas com azulejos, pedras ou pastilhas

Uma outra questão a se levar em conta neste tipo de piscina é o revestimento usado. Comumente, utilizam-se azulejos, mas também é possível usar pedras ou diferentes tipos de porcelanato.

No entanto, este é um tipo de estrutura que requer muito cuidado na hora da construção, de forma a evitar vazamentos futuros. Ao analisar o terreno, o engenheiro sabe quantas camadas de impermeabilizantes serão necessárias. É importante lembrar que uma estrutura com essa pode demorar até dois meses para ficar pronta.

Piscina de fibra de vidro

O segundo tipo de piscina mais utilizado é a feita de fibra de vidro, que possui as vantagens de ser mais barato e com instalação bem mais rápida. Isso ocorre porque o tanque já vem pronto, sendo transportado até a residência para a devida instalação.  

Deve-se lembrar, porém, que antes da piscina ser levada, é preciso que o local já esteja devidamente preparado para recebê-la, inclusive com a sala de máquinas montada.

Outra grande vantagem da piscina de fibra de vidro é a facilidade de limpeza, uma vez que sua superfície é lisa, sem ranhuras ou lajotas de azulejos, pastilhas ou pedras. Isso impede a formação de algas ou lodo.

Por outro lado, a mesma superfície pode ser sensível a manchas. Por isso, é importante prestar atenção nas informações do fabricante sobre cuidados e conservação. Outra desvantagem deste tipo de tanque é a pouca variedade de formas e tamanhos, o que impede muitas vezes um projeto paisagístico mais elaborado para a área externa da casa.

Como construir uma piscina
Como construir uma piscina – preço varia conforma o tipo de tanque

Quanto custa construir uma piscina

As piscinas de alvenaria e de fibra de vidro, por serem estrutura bem diferentes, também diferem bastante no que sito preço.

As de alvenaria, como já dito, são obras mais complexas e resistentes e, por essa razão, mais caras. Estima-se que o valor de construção, a depender do tamanho do tanque, esteja por volta de R$ 30 mil.

Já as de fibra de vidro possuem entre 50% e 70% menor, ou seja, os preços praticados em muitos lugares variam entre R$ 10 mil e R$ 15 mil.

Como escolher o tamanho da piscina

Obviamente, o tamanho de uma piscina está diretamente ligado às dimensões de terreno disponíveis para a construção.

Os tamanhos mais comuns para casas que tenham em torno de 400 m2, como são as de maioria em loteamentos e condomínios, costumam ser de seis metros de comprimento e de dois a quatro de largura.

Como construir uma piscina
Como construir uma piscina. Tamanhos variam conforme a dimensão do terreno

Em relação à profundidade, as medidas mais comuns são de 60 cm na parte rasa e 1,40m, em média na parte mais funda. Esta profundidade considera que muitas vezes a piscina será utilizada por crianças, sendo uma medida segura para os tanques residenciais.

Para piscinas em clubes e áreas comuns, por exemplo, a média de profundidade já aumenta para 1,60m.  

Piscina aquecida: vantagens e desvantagens

Levando em conta uma piscina com as dimensões descritas acima, o custo do aquecimento dela, feito de forma tradicional, costuma ser superior a R$ 10 mil. Se o aquecimento for fornecido por placas de energia solar, considerando a própria instalação, este valor pode ficar entre R$ 5 mil e R$ 6 mil.

Vale lembrar, no entanto, que piscinas são utilizadas em sua maior parte em dias de calor. Além disso, o uso fica muito restrito a alguns finais de semana e feriados, quando os membros da família não viajam. Desta forma, é preciso estudar a fundo se investir no aquecimento da água vale realmente a pena.

Segurança dentro e fora da piscina

Por mais que seja prazeroso ter piscina em casa, nunca é demais lembrar que uma estrutura como essa é bastante propícia para acidentes domésticos, sobretudo entre crianças e idosos. Por isso, no momento da escolha do modelo ou da construção, é preciso ter em mente algumas estruturas.

Como construir uma piscina
Como construir uma piscina – equipamentos de segurança são essenciais

A primeira delas é a escada. que pode ser de estrutura metálica fixada numa das bordas, geralmente a mais rasa, ou integrada ao próprio desenho da piscina, fazendo a divisão entre as partes com maior e menor profundidade.

Neste segundo caso, as escadas servem também para criar ambientes dentro da própria piscina, com cada degrau delimitando uma área a permanecer conforme a temperatura.

Outros equipamentos muito utilizados são as cercas em volta do tanque. Elas são muito importantes para quem possui crianças pequenas em casa, evitando que os pequenos caiam por acidente na água.

Também é essencial lembrar de tampas para os ralos de sucção, já que boa parte dos acidentes em piscinas envolvem cabelos, acessórios e até dedos presos nesses orifícios.

Resumindo

Existem dois tipos de mais comuns de piscina, as de alvenaria e as de fibra de vidro. As primeiras são mais caras, demorar mais para serem construídas e possuem manutenção mais criteriosa. Mas, ao mesmo tempo, são mais resistentes, bonitas e se adequam melhor ao ambiente. Já as de fibra de vidro são mais baratas, mais fáceis de limpar e ficam prontas em bem menos tempo. Porém, possuem poucos desenhos disponíveis e são sensíveis a manchas.

Dependendo do modelo e do tamanho, a pessoa deve gastar de R$ 10 mil a R$ 30 mil para ter uma piscina em casa, colocando pelo menos mais 50% desse valor para ter aquecimento da água. Este investimento deve ser bem estudado, conforme a intenção de se utilizar a piscina.

As dimensões mais comuns de piscina variam entre 12 e 24 metros quadrados em terrenos de aproximadamente 400 m2, mais comuns em loteamentos e condomínios horizontais.

Ao se construir uma piscina, é preciso ter consciência sobre a necessidade de alguns equipamentos e estruturas de segurança, principalmente escadas e proteção para os ralos de sucção.

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2